7 de mai de 2012

Programação do Museu Victor Meirelles até agosto de 2012

NOTÍCIAS
Comemorações e programação especial em 2012
Neste ano, o Museu Victor Meirelles/IBRAM/MinC tem muito a comemorar. Em agosto, dia 18, será celebrado os 180 anos de nascimento de Victor Meirelles de Lima (1832-1903) e no dia 15 de novembro a festa é pelos 60 anos de criação do Museu (1952). Por isso, ao longo de todo o ano haverá uma programação especial e diversificada, preparada pela equipe do Museu, com exposições, ações educativas e culturais e lançamento de publicações que ocorrerão em Florianópolis e também em outras cidades de Santa Catarina. Em breve, o Museu Victor Meirelles divulgará a programação completa de atividades.

Visita virtual ao Museu Victor Meirelles no Era Virtual
Visando a ampla divulgação e promoção dos museus brasileiros e de seus acervos, a Era Virtual iniciou em 2008 o desenvolvimento de projetos de visitação virtual a diversas instituições culturais. A proposta é desenvolver a percepção de que nesta nova era da tecnologia das informações é essencial inovar, rever e reconstruir o modo de promover a cultura.
O Museu Victor Meirelles é um dos primeiros museus brasileiros a serem incluídos neste roteiro virtual. Para conhecer ou rever nosso Museu, acesse www.eravirtual.org

Estreia Exposisom
O Museu Victor Meirelles convida músicos para criarem ou improvisarem uma trilha sonora para a exposição temporária em cartaz. A primeira edição do projeto contará com o pianista Diogo de Haro, que improvisará ao piano elétrico a partir da exposição “você que faz versos”, de Walmor Corrêa. Dia 31 de maio, às 18h30. Entrada franca.


EXPOSIÇÕES
Victor Meirelles - Construção, com curadoria de Paulo R. O. Reis. Exposição de longa duração com obras do acervo do Museu Victor Meirelles, incluindo “A Morta” (sem data), “A degolação de São João Batista” (circa 1855), “Esboceto para a Batalha dos Guararapes” (circa 1874/1878), dentre outras. Para o público florianopolitano, vale conferir a primeira obra que se tem conhecimento de Victor Meirelles: com apenas 14 anos, em 1846, o artista realizou uma vista da Catedral Metropolitana (em tempos onde ainda não havia a Praça XV de Novembro). A entrada é gratuita e as visitações irão até o dia 8 de novembro de 2012.

Diálogos com a Desterro, Dentro do dentro da Desterro, de Bruno Bachmann. O jovem artista de Blumenau realizou uma pintura diretamente sobre um painel da sala de exposições de longa duração, em diálogo com a obra “Vista parcial da cidade de Nossa Senhora do Desterro – atual Florianópolis” (1851). Em virtude do sucesso que o trabalho vem fazendo junto ao público, o Programa de Exposições estendeu as visitações até o dia 3 de agosto de 2012.

Obra em perspectiva, com texto de Silvana Silva de Souza sobre a obra “Retrato de Senhora” (1870) que se encontra na exposição de longa duração “Victor Meirelles – Construção”. Trecho: ”Seu olhar direto e firme é antes uma interrogação perturbadora. Penetra a alma do observador como um rasgar de entranha. Não há palavras nem silêncios para descrever o breve instante de fascínio e terror”. Confira o texto na íntegra em http://museuvictormeirelles.blogspot.com  

você que faz versos, exposição individual de Walmor Corrêa. Na sala de exposições temporárias, o artista florianopolitano radicado em Porto Alegre, segundo texto de Donaldo Schuller, “afronta leis, povoa os céus de roedores alados. / Rompe algemas, venham donde vierem. / Walmor voa nas asas dos animais inventados” Visitações: até 13 de junho de 2012.

Armazém – EM CARTAZ mostra de vídeos, com curadoria de Ricardo Mari Neto e Noara Quintana. “Armazém” é o novo projeto do Programa de Exposições voltado para a experimentação de linguagens em exposições de curtíssima duração. Nesta segunda edição, serão exibidas produções nacionais em vídeo cujo limite entre prática artística e cinematográfica parece dissolver-se. De 18 a 22 de junho, na sala de exposições temporárias. Projeção ao ar livre no Largo Victor Meirelles no dia 20 de junho, às 19h. No dia 22 de junho, às 19h, o Encontro com o Artista convida Arthur Omar para dialogar com o público sobre sua trajetória, encerrando a programação.

Tudo começa com C, exposição individual com Bil Lühmann selecionada por meio do Edital Público de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles. Visitações: 27 de junho a 9 de agosto de 2012.

Obra em Perspectiva, com texto de Lucila Vilela. Nova edição do projeto será lançada em 27 de junho.

AGENDA CULTURAL

Oficina prática de desenho, com Carlos Asp. Dias 2, 9, 16, 23 e 30 de maio. Inscrições encerradas.

10ª Semana de Museus: “Museus em um Mundo em Transformação – novos desafios, novas inspirações”. De 14 a 18 de maio. Confira abaixo a programação:

Oficina educativa: Cartografias Afetivas (10ª Semana de Museus), com Juliana Crispe. Dias 14, 16 e 18 de maio, às 14h. Pré-inscrições abertas até 10 de maio. Gratuita.

Palestra “Estratégias de gerenciamento para a produção de conhecimento em instituições museológicas” (10ª Semana de Museus), com Gaudêncio Fidelis (diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul). Dia 15 de maio, às 19h. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.  

Palestra “Museu Comunitário Treze de Maio: memória e identidade negra em Santa Maria – RS” (10ª Semana de Museus), com Giane Vargas Escobar. Dia 16 de maio, às 10h. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Rodada 10 anos de Agenda Cultural (10ª Semana de Museus). O Museu Victor Meirelles convida a comunidade para refletir e propor a programação cultural da cidade e do próprio Museu. Em debate, não apenas questões artísticas e culturais, mas também assuntos como a mobilidade urbana, os modos de circulação dos trabalhos de artistas e produtores culturais, a sustentabilidade ambiental. As falas dos convidados e propostas do público serão sistematizadas e servirão como baliza para a programação do Projeto Agenda Cultural do MVM que em 2012 completa 10 anos de existência. Dias 15 e 16 de maio, às 18h30. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Exibição do curta-metragem ASP.DOC, sobre o artista Carlos Asp, com direção de Aline Dias, Ana Lucia Vilela e Julia Amaral. Com a presença das diretoras e do artista para um bate-papo com o público após o filme. Dia 23 de maio, às 18h. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Oficina teórico-prática “Desenvolvendo estratégias participativas para a ampliação e manutenção da comunidade nos espaços museológicos”, com Kelly Tavares (Mestre em Gestão Cultural pela University of Oregon). Público-alvo: funcionários de instituições museológicas e culturais, estudantes e professores de museologia. Dias 24 e 25 de maio e 29 de junho, das 14 às 18h. Pré-inscrições abertas até 19 de maio. Gratuita.

Exposisom: trilha sonora para a exposição “você que faz versos”, de Walmor Corrêa, por Diogo de Haro. Dia 31 de maio, às 18h30. Capacidade máxima da sala: 30 lugares. Entrada franca.

Oficina de iniciação à fotografia, com Ana Viegas. Dias 5, 12, 19 e 26 de junho, das 14 às 17h (Exclusiva para alunos do IDES-Promenor).

Encontro com a Artista: Clara Fernandes. Dia 5 de junho, às 18h30. Capacidade máxima da sala: 30 pessoas. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Festa da Música – 2ª edição. Assim como no ano de 2011, o Museu Victor Meirelles oferecerá no Dia da Música uma programação especial ao público. Dia 21 de junho, às 18h30. Capacidade máxima da sala: 30 lugares. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Encontro com o Artista: Arthur Omar. Referência na relação entre o cinema e as artes visuais, o artista carioca dialogará com o público sobre sua trajetória, encerrando a programação da Mostra EM CARTAZ. Dia 22 de junho, às 18h30. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Encontro com o Artista: Bil Lühmann. Dia 27 de junho, às 18h. Capacidade máxima da sala: 30 pessoas. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.

Oficina de introdução à história da arte contemporânea, com Luciane Garcez. Dias 2, 9, 16, 23 e 30 de julho. Pré-inscrições abertas até 25 de junho. Gratuita.

Encontro com o escritor: Régis Bonvicino. Dia 25 de julho, às 18h30. Gratuito. Capacidade máxima da sala: 30 pessoas. Não é necessária prévia inscrição. Entrada franca.


CINEMA FALADO
Mostra de Cinema Português. Curadoria: Gilberto Gerlach. 2 a 4, 7 a 11 de maio. Realização conjunta: Museu Victor Meirelles, Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis, Cineclube Nossa Senhora do Desterro e Museu da Escola Catarinense. Entrada franca.

Programação:
Dia 2 de maio, quarta-feira
1942: ANIKI BOBÓ – Manuel de Oliveira (84’)
Complemento: Douro Faina Fluvial

Dia 3 de maio, quinta-feira
1951: SALTIMBANCOS – Manuel Guimarães (92’)
Complemento: O Desterrado

Dia 4 de maio, sexta-feira
1977: VEREDAS – João César Monteiro (116’)

Dia 7 de maio, segunda-feira
1981: CONVERSA ACABADA – João Botelho (103’)

Dia 8 de maio, terça-feira
1987: O BOBO - José Alvaro Morais (123’)
Complemento: Ma Femme chamada Bicho

Dia 9 de maio, quarta-feira
1989: RECORDAÇÕES DA CASA AMARELA - J.C. Monteiro (120’)

Dia 10 de maio, quinta-feira
2008: A CORTE DO NORTE – João Botelho (120’)

Dia 11 de maio, sexta-feira
2009: MORRER COMO UM HOMEM - J.P. Rodrigues (128’)


AÇÃO EDUCATIVA

As atividades da ação educativa do Museu Victor Meirelles tiveram início, de forma sistemática, no ano de 1994, momento em que houve um redimensionamento nas atividades desenvolvidas pela instituição. Atualmente, estão em funcionamento e a disposição de professores e da comunidade, os seguintes projetos (maiores informações, basta escrever para mvm.educativo@museus.gov.br)

1) Mediações O Projeto de Mediações enfoca diferentes aspectos relacionados ao Museu, em consonância com os interesses de cada grupo e dos educadores. As mediações trabalham em diálogo com o grupo, possibilitando a escolha de enfoques direcionados.

2) Oficinas Educativas – A cada exposição temporária, a Ação Educativa realiza oficinas nas escolas e no Museu, promovendo reflexões e fazeres a partir das exposições temporárias e de longa duração. Esta atividade é realizada em conjunto com o projeto “Museu vai à Escola/Escola vai ao Museu”.

3) Museu Vai à Escola/Escola Vai ao Museu – O projeto tem como objetivo aproximar Museu e Escola, a fim de estabelecer uma relação de parceria. Este planejamento é realizado pela escola em parceria com um educador do Museu que vai à escola e, juntamente com o professor, prepara o grupo para a visita, visando assim ampliar o conhecimento sobre Arte e Patrimônio Cultural e incentivando o hábito de frequentar museus.

4) Inclusão Sociocultural – o principal objetivo do Projeto de Inclusão Sociocultural é a ampliação e diversificação do perfil de visitantes do Museu. O projeto busca ainda, em seus objetivos específicos, promover ações que possam ser catalisadoras de transformações sociais, em esfera individual ou coletiva; ampliar o repertório e a noção de pertencimento cultural dos participantes; contribuir para o desenvolvimento de sua percepção estética, subsídio para suas criações e para o fortalecimento de sua capacidade crítica; promover oportunidades de diálogo que estimulem a autoconfiança nos participantes; atuar na construção de capacidades, a aquisição e manejo de conhecimentos e habilidades cognitivos, emocionais ou vivenciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário