24 de abr de 2012


Victor Meirelles em Perspectiva. Obra: Retrato de Senhora, 1870. Óleo sobre tela – 73,3 x 58,7 cm. (página 58 do Catálogo).

Eis então algo que captura a atenção. Assim, de repente, como quem olha de soslaio, em movimentos furtivos e provocadores, ei-la apenas. Aspecto sólido, nobre, de uma austeridade sutil e discreta, não contempla nem olha deliberadamente. Seu olhar direto e firme é antes uma interrogação perturbadora. Penetra a alma do observador como um rasgar de entranha. Não há palavras nem silêncios para descrever o breve instante de fascínio e terror. Apenas uma sensação desnomeada. Não há como desviar o olhar. Ele exige absoluta atenção. As sobrancelhas arqueadas emolduram com elegância e força os olhos de mulher. Jovem de pele alva ressaltada pelo tom azul profundo do vestido, tem como adornos pérolas, pingente de ouro e brincos. O cabelo preso sobriamente avoluma-se em cachos negros e grossos. É apenas uma mulher. Mas seus olhos de sobrancelhas arqueadas revelam o espírito que os anima: uma independência desconcertante forjada por um caráter forte. As posições da cabeça e do tronco sugerem que observa por cima dos ombros de quem a vê, como se o sujeito diante de si fosse simplesmente translúcido e desimportante. No entanto, o brilho cintilante pingado sobre a íris negra denuncia o verdadeiro desejo de investigar o desconhecido. E ser investigada por ele. Não como porteiras abertas, mas tateando com cuidado e respeito, quem sabe até reverência, as profundezas não reveladas de ambos. É então que se percebe um diálogo mudo e íntimo entre ela e seu observador. Há entre eles uma distância respeitosa. Os lábios femininos e delicados alongam-se num muito leve sorriso de Esfinge.   Um sorriso que se desloca da boca para os olhos, enigmático e misterioso. Perscruta, investiga, interroga... Há então um suspenso, um vácuo, um breve instante em que tudo se ilumina e se acalma. E volta á sua condição inquietante de retrato.   
SILVANA SILVA DE SOUZA
Artista e Estudante de Museologia (UNIBAVE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário